Arquivo | EMPILHÁVEIS V RSS for this section

EMPILHÁVEIS V

conviteV

Exposição Empilháveis V

Sobre o Projeto

O Projeto Empilháveis surgiu como tema para formatar uma exposição que deveria participar de uma seleção de arte. Nos debates promovidos pelos artistas interessados em participar da seleção, identificou-se, primeiramente, a prática recorrente do empilhamento de materiais e objetos em seus próprios ateliês, e, em seguida, em seus próprios trabalhos de arte. Em conseqüência, expandiram-se os questionamentos e observações para nossos grupos sociais, nossos lares, para a cultura, a política e a economia. Isso levou um tema tão comum, mas com significados tão presentes e influenciadores, a se tornar o fio condutor de uma proposta, que se ampliou e foi tomando corpo de forma exitosa durante os cinco últimos anos. A ação de empilhamento figura entre nossas práticas culturais contemporâneas recorrentes, não apenas em ateliers de arte, mas igualmente em nossas atitudes cotidianas, definindo desde formas de organizar e acondicionar, como formas de morar, de comprar, de escolher, de pensar, e também de criar, produzir, construir e descartar coisas. Trouxemos esse tema para o campo específico das artes visuais onde artista expressa suas ideias e revela suas práticas.

Desse modo, o Projeto Empilháveis, desde a primeira exposição, vem identificando e integrando artistas que têm, entre seus trabalhos, obras que envolvem formas de empilhamento, nos quais são considerados, não o simples empilhar de objetos, mas em especial o processo e a proposta de construção plástica, bem como a relação do espaço artístico com o seu cotidiano. Discutindo tanto questões estéticas literais como subjetivas, que resolvem o aproveitamento espacial de seus ateliers e casas, gerando formas e estruturas que se projetam verticalmente pelo acúmulo, não somente de coisas, mas igualmente de conceitos, palavras, lembranças e idéias. As obras, então, manifestam-se como representação do conceito de sobreposição, enquanto atitude de dispor objetos uns sobre os outros, de acumular ou amontoar, pela diversidade de formas, técnicas, suportes, imagens, definindo processos inerentes ao universo autoral de cada artista.

Em outubro de 2009, dentro da programação da II Bienal B, foi lançada a primeira edição do Projeto Empilháveis, na qual 5 artistas apresentaram suas obras no Atelier de Arte Plano B. A essa primeira exposição, seguiu-se a Empilháveis II, realizada na Galeria Modernidade, em Novo Hamburgo, RS, com a participação de 10 artistas. Nesse mesmo ano, a exposição Empilháveis III aconteceu no espaço do Instituto de Arquitetos do Brasil/RS, com 20 participantes. A IV edição realizou-se na Gal. Augusto Meyer da Casa de Cultura Mario Quintana, em 2011, com 40 artistas. Em 2013, Empilháveis V, selecionada por edital da SMC/POA, será realizada na Gal de Arte do DMAE. Nessa sua última edição contará com a participação de 80 artistas, culminando com a conclusão desse exitoso Projeto, responsável por dinamizar o fazer artístico de vários artistas, pela diversidade de representações de empilhamentos. Caracterizando-se pela duplicação do número de artistas a cada nova edição, contemplou a continuidade da participação dos artistas que se fizeram presentes em cada uma das exposições anteriores.

Trabalhos EMPILHÁVEIS V

Colocar aqui as fotos como galeria